segunda-feira, 27 de agosto de 2012

COMENTANDO A NOTÍCIA – 27/08/2012


A notícia: Quando o senador Cícero Lucena,  candidato a prefeito de João Pessoa nas próximas eleições, concedeu uma entrevista a TV Cabo Branco no último sábado, foi inquerido a respeito da sua proposta de distribuir tablets com todos os estudantes e professores da rede pública, já que a nossa capital, atualmente, conta com mais de 55 mil alunos em suas escolas. Não seria melhor distribuir livros  ? – perguntaram.
Nosso Comentário:

                           Modernidade necessária

                        Com a simplicidade típica de quem já planejou todas as suas ações, medindo os pós e os contras e, principalmente, o que é mais caro e o que é mais barato, Cíce-ro, com aquela simplicidade que lhe é peculiar, respondeu que a distribuição dos tablets com todos os alunos e professores da rede pública, até poderia implicar, inicialmente, ao se adquirir as primeiras unidades, numa verba bem maior do aquela que seria utilizada, por exemplo, na compra de livros, cadernos, lápis, etc.

                         A entrevistadora, na hora, quis saber do candidato se, em vez de ta-blets, não seria mais barato adquirir o material que já vem sendo usado há tanto tempo, como livros, cadernos, lápis, canetas e réguas, como sempre ?

                             - Barato, sem dúvida, deve ser – respondeu Cícero – mas a força que estaremos dando ao nosso sistema educacional com a distribuição dos tablets com professo-res e alunos das nossas escolas do município logo será sentida em todo o aprendizado, com uma maior integração entre os mestres e a meninada, possibilitando uma melhoria excepcional na qualidade do nosso ensino.
             
                         Na verdade, ninguém pode negar a grandeza do benefício, já que, com os tablets, os professores e alunos passarão a ter uma maior integração e, através da internet, terão acesso imediato a todos os acontecimentos que ocorrem, no momento, em todo o mundo, afora um acesso rápido aos livros digitais que estarão ao alcance de todos, sendo, num futuro próximo, bem mais baratos que os livros e cadernos que seriam adquiridos devida-mente impressos.

                                 A idéia que, a princípio, parece simples e até demagógica, passa a ser, no frigir dos ovos, um avanço gigantesco no desenvolvimento educacional, já que vai envolver, a um só tempo, professores e alunos, todos eles, sem dúvida, dispostos e felizes por acatar a idéia do futuro prefeito, tendo plena consciência do progresso que bate à nossa porta.

                                Se Cícero, na sua entrevista, que envolveu tantos outros temas da maior importância para o desenvolvimento da nossa capital, tivesse ficado restrito a este pro-blema de cunho eminentemente educacional, teria, mesmo assim, recebido os aplausos da maioria dos nossos eleitores, especialmente daqueles que vêem na educação dos nossos jovens um dos alicerces do progresso pess

                                  Parabéns ao Cícero por tão inovadora idéia e que ele, tão logo consiga eleger-se, trate de informatizar o nosso modelo educacional.

                                   É prá frente que se anda.
                                          






Um comentário:

  1. Gostei!deixo um abraço.
    Regina
    www.livroerrante.blogspot.com

    ResponderExcluir